A SCOTT foi das primeiras marcas a usar extensivamente a fibra de carbono em quadros de bicicletas. Desde então temos nos esforçado para aprimorar a tecnologia do carbono, sempre objetivando tornar nossos produtos mais leves, mais robustos e duráveis. Com isso em mente, a SCOTT se consolidou como uma fábrica precursora no desenvolvimento de processos de manipulação de carbono, empregando práticas de produção extremamente precisas e eficientes, minimizando desperdícios. Os engenheiros da SCOTT seguem trabalhando com laboratórios de provas independentes e universidades, não somente visando manter nossos rígidos padrões de fabricação em fibra de carbono, mas também para promover uma contínua evolução de nossa expertise na área.
Entre na fábrica Assista o vídeo

Tipos de fibras de carbono

Fibra de carbono HMF

A fibra de carbono HMF é empregada para maximizar a resistência e manter baixo o peso de nossos quadros. Se trata de um material com um balanço ótimo entre rigidez e resistência, capaz de oferecer a melhor experiência para o ciclista. O conhecimento acumulado pela equipe de engenharia da SCOTT nos permite criar o arranjo perfeito em termos de orientação e tamanho das fibras. A fibra de carbono HMF proporciona uma resistência superior em comparação ao padrão da indústria de bicicletas.

HMF
Módulo de elasticidade: 125GPa
Resistência à tração: 2450MPa

 

Fibra de carbono HMX

A SCOTT aprimorou ainda mais a agora convencional fibra de carbono high modulus utilizada pela indústria de bicicletas. A fibra de carbono HMX é um material de uso exclusivo da SCOTT, 20% mais rígida que a fibra HMF equivalente de mesmo peso. Um material único que permite ao engenheiros da SCOTT desenvolver bikes incrivelmente leves e com características de condução excelentes. Contudo o custo das fibras de carbono HMX chega a ser três vezes maior que o das fibras HMF, sendo assim, ficam reservadas para nossas bikes topo de linha, quadros Team Issue e RC.

HMX
Módulo de elasticidade: 154GPa
Resistência à tração: 2950Mpa

Fibra de carbono HMX-SL

O carbono HMX-SL da SCOTT utiliza Nanotecnologia, incorporando nanotubos de carbono reforçados por resina epoxy, bem como as fibras de carbono T1000G. Os nanotubos de carbono oferecem resistência melhorada tanto a esforços perpendiculares, quanto a forças fora do eixo de direção das fibras, permitindo melhor proteção ao corte inter-laminar. A coesão entre as fibras foi também foi maximizada em comparação a nossa mistura de carbono HMX líder de mercado, proporcionando agora um padrão de resistência sem precedentes. A fibra T1000G é hoje no mundo a mais resistente à tração, sendo tradicionalmente empregada na indústria aeroespacial e de defesa. O uso estratégico deste novo material resulta em um quadro que é ainda mais leve, sem comprometer suas características de transferência de potência.

 Qual é a diferença






Os filamentos de fibras HMX são mais rígidos e menores em diâmetro que as fibras de carbono HMF. Em função disso, um quadro construído com carbono HMX pode utilizar tubos de menor expessura de parede para alcançar a mesma rigidez de um modelo correspondente fabricado com fibras HMF.

O resultado final é um quadro com qualidade de condução idêntica, entretanto em função do uso de menos material, um quadro HMX pesará em torno de 15% a menos que um modelo HMF equivalente.

Um quadro HMX-SL é 8.5% mais leve que um quadro HMX
Um quadro HMX é 14% mais leve que um quadro HMF

FRAME WEIGHT (Size M)
HMX
FOIL 840g
SCALE 900 949g
HMX-SL
ADDICT SL
(Frame/Fork)
710/280g

Processo de produção do quadro de Carbono

Esta é a história das bicicletas de fibra de carbono da SCOTT. A fibra de carbono é o material mais avançado para a produção de bicicletas de alta performance, contudo essa mesma fibra de carbono não é nada sem engenharia. Cada forma, cada detalhe nas diversas camadas de fibras nos quadros da SCOTT é resultado de um verdadeiro plano tático, traçado para a obtenção de um resultado planejado.

O processo passo a passo

1. Design & engenharia

Tudo começa com um conceito. As principais cabeças pensantes da SCOTT interagem entre si para atingir um resultado planejado. A SCOTT trabalha sempre com o objetivo de fabricar a melhor bicicleta em cada uma das categorias. A engenharia aparece como prioridade em nossos produtos. Com o conhecimento adquirido em relação ao material, otimizamos o carbono em todos os sentidos visando alcançar o máximo padrão de desempenho em função de cada projeto específico.

2. Corte preciso do fibra de carbono HMX

A chave para um arranjo de fibras superior começa com o estudo dos formatos que são cortados à laser de maneira bastante precisa. Tomamos um grande cuidado para obter o aproveitamento máximo de material em cada uma das lâminas de fibras. HMX, ou "High Modulus Xtreme", é uma combinação única de fibras de carbono, consideravelmente mais caras quando comparadas com as tradicionais fibras HMF. O direcionamento das fibras é um fator crítico a ser considerado quando da produção de um quadro de baixo peso. Ângulos de 0°, 20°, 45° e as espessuras das camadas de fibras são rigorosamente monitorados para garantir consistência no produto final e manter o DNA da SCOTT em cada uma de nossas bicicletas. Para nossos Especialistas em Carbono, tudo isso significa manter do início ao fim do processo o mais alto padrão de qualidade.

3. Preparando as camadas

Mais de 220 diferentes partes de fibra de carbono são necessárias à construção de um único quadro, por isso a precisão no arranjo dessas fibras é a chave para um produto de sucesso. Sem uma preparação cuidadosa, a estrutura de um quadro não estará 100% orientada à qualidade. Os engenheiros das SCOTT podem se orgulhar muito da meticulosa preparação realizada para a produção de cada quadro SCOTT em fibra de carbono.

4. IMP - Preformagem

IMP, ou "Integrated Molding Process", é um processo de moldagem desenvolvido pelos engenheiros da SCOTT, permitindo que múltiplos tubos sejam criados em um único passo de produção. Quando as camadas de fibra de carbono são posicionadas de forma completamente otimizada, menos material é necessário na composição de um quadro, resultando em uma estrutura mais leve. Total atenção é dada aos formatos de fibras utilizados durante a execução do processo IMP, de modo que seja possível controlar os esforços decorrentes de uso sobre as junções de cada tubo. O ponto crítico no processo é o pré-tensionamento do material cru, parte da otimização do uso de material, esta ação deve ser efetuada manualmente. A fibra de carbono é amplamente reconhecida por sua resistência à tração, sigificando que deve estar "sob tensão" para que seu uso seja maximizado na moldagem.

5. IMP - Processo de moldagem

Durante o processo de moldagem as camadas de fibras são comprimidas enquanto acontece a cura do carbono. Assim, a estrutura ganha integridade e permite uma otimização adicional do emprego das fibras HMX. Este processo proprietário de moldagem é o resultado de mais de 20 anos de experiência na utilização da fibra de carbono para a construção de quadros. Nós na SCOTT fomos os responsáveis pela invenção do "Carbon Welding", agora utilizado em larga escala pela indústria de bicicletas, contudo mantemos segredo em relação à Tecnologia IMP, o que hoje nos coloca na liderança do mercado em termos de produção quadros em fibra de carbono.

6. Ajustagem

Visando uma montagem mais precisa no produto final, as áreas do quadro com tolerâncias críticas são trabalhadas de modo a assegurar que estejam perfeitamente ajustadas.

7. Colagem & segunda aplicação de fibras

O processo de montagem das várias partes pré-criadas para cada quadro é similar a um complexo quebra-cabeças, no qual cuidado e extrema precisão são obrigatórios para garantir um produto final de alta qualidade. Este é o passo final para a construção de um quadro SCOTT.

8. Controle de qualidade

Os engenheiros da SCOTT mantém um alto padrão em termos de Controle de Qualidade. Testes de destruição são realizados em intervalos durante todo o processo produtivo. Somos capazes de identificar pelo número serial de cada quadro exatamente quais membros da equipe de produção trabalharam nesse exemplar e com precisão quando ficou pronto, o que seria impossível sem um rigoroso Controle de Qualidade.

9. Testando resistência e rigidez

Nossos quadros são submetidos a rigorosas provas durante as avaliações de Qualidade. Testes de fadiga são executados a fim de aferir a durabilidade a longo prazo do produto acabado. Basicamente, um quadro SCOTT deve suportar mais que 3 vezes a quantidade de esforço imposta por um humano à sua estrutura. Cada um dos quadros produzidos e aprovados recebe a classificação "Top Performance", algo como Desempenho Superior, conferida pelo Engineering for Bicycles, um laboratório de testes independente que qualifica produtos em função de segurança e durabilidade.

10. Mascaramento e pintura

Cada um de nossos quadros merece as melhores cores e design sem igual, por isso, para conseguir a aparência impecável que já tradicional nas bicicletas da SCOTT, optamos por esmaltes de alta qualidade e escolhemos o mais moderno em termos de design, assim chegamos ao mais atraente produto final.

11. Adesivagem e acabamento

Para cada um dos adesivos posicionados à mão, uma camada dupla de veniz é aplicada visando garantir durabilidade e proteção ao acabamento.

12. Controle final de qualidade e expedição

Cada quadro SCOTT conta com um número serial que permite ao analista de qualidade acompanhar o produto durante todo o processo produtivo.

Design Digital
e Desenvolvimento

Design Digital
e Desenvolvimento

Todos os quadros de carbono da SCOTT são projetados, desenvolvidos e virtualmente testados antes da produção de novos moldes. Os conceitos de cada projeto são previamente validados por nossa equipe de designers visando garantir que integram os preceitos gerais requeridos para uma bike SCOTT. Nossos engenheiros constroem um modelo do quadro em 3D, peça que então pode ser examinada pelas mais avançadas ferramentas de análise de elementos finitos e fluidodinâmica computacional, assim como nosso software proprietário de análise cinemática e de estruturas compostas. Esse conjunto de ferramentas oferece a nossos engenheiros a possibilidade de avaliar com antecedência o peso do quadro, volume de material, distribuição de stress, rigidez, performance aerodinâmica, características dos sistemas de suspensão no que diz respeito à cinemática e razão de compressão de mola, além da programação de composição das camadas de fibras.

Pré-produção

Assim que o design virtual e o processo de engenharia estão completos, o primeiro molde pode ser produzido. Os próprios engenheiros da SCOTT constroem os primeiros exemplares de cada novo modelo de quadro. Os protótipos resultantes saem diretamente dos moldes para o laboratório de testes no sentido de avaliar a resistência e rigidez, cada quadro então passa por diversos ciclos de aprimoramento e testes até que todas as características de desempenho esperadas sejam atingidas.

Produção final

Antes do início da fabricação em massa, um lote piloto de quadros é produzido para validar todo ferramental necessário e a programação de material. Então os quadros piloto são submetidos a novos testes de laboratório, antes que sejam experimentados em condições reais de uso. É neste ponto que nossos pilotos e equipes profissionais entram na equação, levando as bikes de teste ao limite de cada uma e nos oferecendo um valioso feedback.

Testes e Resultados

Bicicletas de Carbono

Bikes de estrada em carbono

ADDICT

A SCOTT Addict SL chega equipada com um novo quadro e garfo, ambos em Fibra de Carbono Superlight HMX-SL, que juntos pesam apenas 1Kg - nossa mais leve bike disponível. Reunindo um conjunto de componentes high-end em Carbono, a Addict SL se converte em mais um notável feito de engenharia e precisão da SCOTT.

SOLACE

A SCOTT Solace 10 foi projetada para lhe proporcionar um equilíbrio perfeito entre conforto e desempenho. O quadro de carbono com a fibra HMF, foi projetado com duas zonas, uma zona de força e a zona de conforto, a fim de resultar em uma bicicleta rígida e ágil, que também irá mantê-lo confortável durante um pedal longo. Isso independentemente do tamanho do quadro. Encontre o seu Solace.

FOIL

A SCOTT Foil representa o balanço perfeito entre Leveza, Aerodinâmica e Rigidez, resultando na mais avançada bike de estrada para competição disponível no mercado. FOIL, a sua próxima bike.

CR1

A SCOTT CR1 oferece o balanço perfeito entre Desempenho e Conforto. Projetada para preservar o piloto da ação de impactos e vibrações provenientes de estradas irregulares, a CR1 é a escolha ideal para o entusiasta ou mesmo para o competidor, aquele que pretender curtir longas pedaladas, mas não deseja sentir-se fatigado ao final do dia.

PLASMA

A linha SCOTT Plasma incorpora os conceitos da SCOTT Aerodynamic Science e nossa exclusiva especialidade em moldagem de carbono para criar máquinas harmoniosas e super eficientes. As bikes Plasma são desenhadas para auxiliar o piloto a minimizar os efeitos negativos do arrasto aerodinâmico. Elas são idealmente adequadas para Triathlons e provas de Contra-Relógio, competições onde o tempo e o próprio vento são seus maiores inimigos.

Mountain bikes em carbono

SCALE

A Scale foi projetada para máxima eficiência com o mínimo de peso. A bike possui suspensão dianteira eficaz e é a bike mais leve de sua categoria.

SPARK

A Spark é uma bike muito versátil e confortável, sem perder a performance para o alto rendimento. É uma bike full suspension de baixo peso.

GENIUS

A SCOTT Genius é uma bike com suspensão integral desenhada para encarar qualquer tipo de trilha, em qualquer situação. Trata-se da mais avançada trail bike do mercado, apropriada para provas de maratona e corridas de estágios múltiplos.

GENIUS LT

A Genius LT é a máquina ideal para a prática do Enduro. O seu curso de suspensão a torna ideal para as descidas técnicas e sua eficiência nas subidas irá te tirar de qualquer montanha.

© 2013. SCOTT Sports SA. All rights reserved.